Olá, eu sou a Ana Carolina Barreto, Data Assistant no EBANX, e fui convidada para falar um pouquinho sobre a minha experiência com o programa de estágio do EBANX. Antes de falarmos sobre o estágio, tem duas coisas que você precisa saber sobre mim:

1 – eu sou formada em Design Digital e decidi fazer estágio no EBANX para mudar de área.

2 – eu gosto muito de tocar cavaco.

Pronto, agora que somos íntimos, podemos “tirar o bode da sala” (como diz meu Team Leader, Alexsander): precisamos falar sobre como é fazer um estágio em pandemia.

Não quero gastar muito tempo nisso, porque sei que já estamos todos saturados do tópico, mas achei importante trazer a imagem de uma conversa que tivemos – apenas entre os estagiários – logo que as medidas de isolamento começaram.

Os post-its em cinza são coisas que não queriamos fazer.

Estávamos todos nos adaptando a essa nova maneira de trabalhar e essa conversa foi muito importante para mim. Falamos sobre como estávamos nos sentindo e, na imagem, sabendo da circunstancias, o que poderíamos fazer para aproveitar o estágio da melhor maneira possível.

Pra mim, esse dia representa fazer estágio no EBANX. E eu vou te explicar o porquê.

1. Fazer estágio no EBANX é nunca estar só.

Durante o programa de estágio do EBANX nenhuma vez me senti desamparada. Todas as pessoas ao redor estavam sempre prontas pra me estender uma ajuda com código, um café, um espaço de desabafo. Se tem uma coisa que ebanker gosta é trocar ideia e experiência. E olha, é muito curioso como as todas as vezes que eu penso que fiz uma pergunta burra, a especialista da minha área me lembra que isso não existe.

2. Fazer estágio no EBANX é aprender o que você realmente quer e precisa aprender.

É engraçado lembrar que na minha primeira semana o líder da área saiu correndo de uma reunião e me pediu um favor: arranjar um saca rolhas para ele. Tirando essa situação curiosa – que eu sei que não foi por mal, inclusive estou aceitando convites para beber junto – todas as tarefas que eu realizei de alguma maneira impactaram os produtos ou a minha área e me proporcionaram um aprendizado prático sensacional. Nesse tempo aqui eu já aprendi a fazer visualizações de dados no Tableau, consegui colocar em prática meus conhecimentos de Python, tô mergulhando cada dia mais na parte de automatização das coletas na AWS e, olha, posso até dizer que sou boa em matemática! É muito louco pensar que diariamente eu tenho oportunidade de aprender tudo isso e mais com dados reais numa empresa do tamanho do EBANX.

3. Fazer estágio no EBANX é tirar uma pira.

Aqui não estou nem falando da fama de festeiro dos ebankers (que é 100% verdade, sdds aglomeração), mas sabe o que acontece quando você oferece suporte e conhecimento para as pessoas? Elas fazem coisas MUITO maneiras. E isso é o que mais marca o estágio pra mim. Eu – que cheguei migrando de área, sem saber quase nada de Ciência de Dados – nunca ouvi um “não”. Nunca me fizeram acreditar que eu não era capaz, muito pelo contrário, sempre me deram todo o apoio necessário para experimentar e questionar (com responsabilidade hehehe). Desde o começo do programa eu sinto que as pessoas ao meu redor realmente confiam em mim e no que eu estou ali diariamente me desafiando a fazer.


Eu fico muito feliz em ver as iniciativas do EBANX em trazer mais pessoas diversas para esse espaço que desperta o nosso potencial e espero logo estar trabalhando lado a lado com o próximo grupo de estagiárias.

Inscreva-se no novo programa de estágio em tecnologia do EBANX, exclusivo para mulheres. Acesse estagio.ebanx.com e participe!

Até a próxima!